Skip to content

85 anos de sustentabilidade

agosto 26, 2009

Letícia Freire, do Mercado Ético

Com dúvidas sobre como adicionar a sustentabilidade em sua vida? Essa vovó tem uma deliciosa receita de vida e ensina que sustentabilidade é um tempero antigo, mas muito saudável para todas as gerações.

A história de vida de Ana Gaz, essa senhora de 85 anos, é um capítulo a parte. Imigrante, ela chegou ao Brasil ainda na década de 50. Na mala trazia poucas roupas, um livro de culinária e os valores de vida herdados dos pais.

Como eu sei disso? Ana mora no mesmo bairro que eu e temos uma deliciosa afinidade: trocamos receitas. Numa dessas conversas, entre bolos de cenoura e pasta ao vôngoli, ela me surpreendeu dizendo: “nada mais sustentável que a casa da gente!” O papo rendeu uma bela pasta e esta matéria.

“Éramos todos sustentáveis.” Foi assim que começamos nossa receita, digo conversa. Na panela a água fervia. Ana continuou “Eu tinha 11 irmãos. Morávamos numa fazenda. Tínhamos na pele a marca da sobrevivência, sabíamos dar valor a terra, a natureza. Para nós eram claros os valores da solidariedade e do respeito aos nossos pais e irmãos”, temperou a frase com a mesma habilidade que salgou a água para a pasta.

Fotos: Leticia Freire – Foto montagem: Fabiano Vidal


Ana é conhecida no bairro como “vovó Uva”. Sempre que pode compra a fruta direto do produtor e divide a quantidade entre alguns “queridos”, como ela mesma fala. Ana também é conhecida por dar aulas de compostagem e reutilização de alimentos para os vizinhos. “Alguns são preguiçosos, outros mal informados”, comenta sobre as “consultorias” dadas.

Para essa senhora, muita coisa melhorou, com o progresso econômico e financeiro das pessoas. “Muita coisa evoluiu. Não se morre mais pelo que se morria antes”. Ainda assim, Ana fala com tristeza do outro lado da moeda, como a violência urbana, por exemplo. Depois de ser assaltada duas vezes na casa onde morava com o marido, ela desistiu do “jardim de cheiro” e do pomar. Voltou a morar em um apartamento para ter tranqüilidade. “Roubar é feio! Se é acompanhado de violência então, é uma vergonha”, desabafa.

Tempos modernos

Em épocas difíceis em que, para muitos estudiosos, o centro da crise financeira atual é a falta de ética e valores nas relações humanas, Ana tem razão por achar “graça” em muitas coisas. Mas a graça vem da sabedoria e da lição de vida.

“Qual seria o problema dos tempos modernos?”, pergunto.

“Os ensinamentos simples e a irmandade virou artigo de luxo, de consultoria, como vocês falam hoje. Imagine só, tem gente ganhando dinheiro ensinando as empresas a serem éticas e corretas? Não se ensina isso para empresas, se faz isso com pessoas. Foram as pessoas que se esqueceram de si mesmas, do outro, da terra” – responde sorrindo.

“Você poderia dar uma consultoria aos leitores do Mercado Ético sobre temas ligados a sustentabilidade?”

“Se é para melhorar, claro que posso. Mas saibam desde já. Mudar leva tempo e é preciso disciplina e perseverança. Para os que chegam lá, porém, a recompensa é delíciosa”, diz ela com aquela boa e conhecida piscadinha de olho que só as vovós sabem dar.

20 dicas sustentáveis da “vovó Uva”

1 Seja empático(a).
2 Seja educado(a).
3 Respeite os mais velhos.
4 Generosidade é uma virtude. Procure cuidar bem do lugar que você
vive e das pessoas com quem convive.
5 Cultive as pessoas como se cultivasse plantas. Aliás,
plante mais.
6 Procure se aperfeiçoar sempre e divida seu conhecimento com outros
que não tiveram a mesma oportunidade que você.
7 Faça uma pequena horta de temperos em casa e
use o lixo orgânico como adubo.
8 Economize água. Valorize esse recurso por todos.
9 Valorize a eletricidade. Não desperdice energia.
10 Se estiver de carro: dê preferencial aos pedestres e ciclistas.
Pode deixar o ônibus entrar antes de você? Se sim, ótimo.
Lembre-se que no seu carro você está, muitas vezes, sozinho.
O ônibus leva pelo menos 30 pessoas.
11 Cansado da rotina? Precisando de idéias novas?
Vá caminhando ou escolha o ônibus pelo menos duas vezes por
semana como meio de transporte. Perceba outras paisagens nesse mesmo horizonte.
12 Valorize seus hábitos de consumo: mude do “ter” para
o “ser”.
13 Reutilize. Seja criativo.
14 Converse com o carroceiro da rua sobre reciclagem.
15 Água do macarrão pode virar a água do feijão
do dia seguinte ou para a sopa da noite. Não jogue nada fora. Pense
sempre em reutilizar.
16 Não jogue o óleo de cozinha na pia. Você sabia que
ele pode virar sabão e gerar renda para muitas outras pessoas?
17 Você precisa de tantas sacolas plásticas e embalagens na
hora da compra? Pense nisso.
18 Converse com as pessoas. Lembre-se que somos feito de trocas.
19 Na empresa? Trabalhei pouco fora de casa. Costurei muito, cozinhei para
fora, mas sempre estive em casa. Acredito que a máxima é verdadeira,
ou seja, para os empresários a dica é: cuide da sua empresa
como você cuida da sua casa. E se você perceber que sua empresa
não corresponde às mudanças, veja como as pessoas estão
tratando as pessoas dentro desse espaço.
20 Não seja egoísta. Faça escolhas boas e saudáveis
para a vida. Gaste sua energia em projetos que beneficiem a outras pessoas
além de você mesmo.

Link original em Mercado Ético:
http://mercadoetico.terra.com.br/arquivo/85-anos-de-sustentabilidade/
Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: